A compra é válida? Se o problema com o carro é apenas estética ou reparos mais simples e que não exigem grandes custos financeiros, vale a pena.

Onde comprar carros baratos de repasse em fortaleza
No entanto, se o reparo for caro, é melhor não investir na compra. Nesse caso, é
melhor escolher um veículo usado ou parcialmente novo, principalmente no que
diz respeito à garantia.
Ainda existem casos em que o veículo está tão abaixo do valor da tabela FIPE que,
apesar da necessidade de reparo, é vantajoso repará-lo e o preço final cai abaixo do
valor de mercado, mas não devemos generalizar e confiar apenas nele. porque
esses casos são uma minoria.
Legalidade desta prática Esta é uma discussão que provoca muita discussão.
De acordo com o Artigo 26, par. II da Lei de Proteção ao Consumidor, uma
pessoa que comprou um produto ou serviço durável tem, dentro de 90 dias a
partir da data da compra, uma reclamação sobre defeitos óbvios ou facilmente
detectados. . Isso significa que, se algo acontecer com o produto em questão, a
empresa deverá substituí-lo por outro em perfeitas condições, devolver o valor
pago com o valor atualizado ou reduzir proporcionalmente à falha dos produtos
vendidos. Essas regras se aplicam apenas a empresas que vendem carros.
Esta lei não se aplica a uma pessoa que vende um veículo em particular no
modo de transferência. Em teoria, os revendedores e revendedores devem
fornecer essa garantia, mas na prática isso não será o caso. Por outro lado,
essa prática ainda não é proibida e a venda de veículos de transmissão é
realizada normalmente, sem qualquer supervisão.